quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Documento 1964: Para não esquecer... VI

Vários são os documentos que estão disponíveis no Arquivo do Estado de São Paulo. Dentre estes, encontramos alguns que são interessantes para resgatar informações acerca da participação valeparaibana no processo político nacional de 1964. Abaixo, seguem fichas do Prof. José Luiz Pasin, do Prof. Nelson Pesciotta e da Religiosa Irmã Olga de Sá.

Todos os que lutaram pela democracia no país, pagaram com a própria liberdade. Alguns tiveram a sorte de sobreviver à violência gerada pela repressão, ficar para continuar lutando e nos ensinando os ideais de liberdade e democracia. 


Ficha: José Luiz Pasin - DEOPS


Ficha: José Luiz Pasin - DEOPS

Ficha: José Luiz Pasin - DEOPS


Ficha: Nelson Pesciotta - DEOPS

Ficha: Irmã Olga de Sá - DEOPS

Panfleto que traz notícia da prisão dos professores 
José Luiz Pasin e Nelson Pesciotta e da religiosa Irmã Iracema Farina 

Transcrição do Panfleto

POVO PAULISTA

Nestes últimos dias a ditadura militar terrorista, serviçal do capitalismo norte-americano, da grande burguesia brasileira e do latifúndio, cometeu uma nova onda de crimes contra o povo.

No dia 20 de outubro assassinou o líder da ALN, Joaquim Câmara Ferreira.

Durante o último fim de semana fez dezenas de prisões São Paulo, Guanabara, no Rio Grande do Sul, em Pernambuco, Bahia, Paraná etc. Dentre os presos encontram-se os advogados Heleno Fragoso (vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil secção da Guanabara), Augusto Sussekind de Moraes Rego (membro do Conselho Federal da OAB) e Rosa Maria Cardoso, os jornalista Paulo Francisco, Carlos Heitor Rony, Joel Silveira, Luiz Carlos Maciel e Araquem Aquino, o editor Ênio Silveira, o cantor Fábio (premiado no 5º Festival); a atriz Leila Diniz, o caricaturista Ziraldo, o maestro Erlon Chaves, os professores Nelson Pesciotta e José Luiz Pasin a religiosa Irmã Iracema, o presidente da Câmara de vereadores de Leme, Alcides Pacciotti, o ex-prefeito de Leme, Orlando Franco, a vereadora Virginia Schwengner Leme Franco, os ex-vereadores Sebastião Ribeiro, Benedito Bittencourt de Andrade José Coli, além de muitas outras pessoas, entre as quais prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e etc.

Proibiu comícios eleitorais em várias cidades.

O Iº Exército apreendeu no dia 3 material da redação do jornal “O Pasquim”, enquanto prendeu uma jornalista Marta Alencar, enquanto o IIº Exército desfechava uma “blitz” em dezenas de cidades do interior de SP, prendendo centenas e centenas de pessoas.
Prendeu alguns operários, semanas atrás, que faziam propaganda eleitoral na Vila Formosa, e dois operários em Santo André.

Enquanto isso, o Ditador Carrazco Azul em seu discurso feito, para comemorar seu primeiro ano de reinado de terror contra o povo e de bons serviços aos seus patrões, dizia que o ato 5 não seria revogado e pedia para que todos confiassem na sua bondade.

Estes fatos, agora, na época em que se realiza esta palhaçada chamada de eleições, nos mostram perfeitamente que elas não são nenhum beneficio para o povo, mas sim que são uma jogada suja querendo dar uma aparência de apoio popular à Ditadura pró-imperialista.

Estes fatos nos mostram que, para bem servir aos seus patrões, a quadrilha de assassinos que tomou o poder está sempre bem disposta a usar da violência, das arbitrariedades e do terror, contra o povo, a prender, a torturar e assassinar.

É por isso que, nestas eleições falsas, o único caminho possível para o povo é ANULAR O VOTO!

É por isso que, para libertar o nosso país da dominação do imperialismo norte-americano, da grande burguesia brasileira e do latifúndio, o único caminho do povo é lutar com armas na mão!

LIBERDADE PARA OS PRESOS POLÍTICOS!
ABAIXO O ATO 5!
ESTA ELEIÇÃO É TAPEAÇÃO, ANULE SEU VOTO!
LUTEMOS POR UM GOVERNO NACIONAL, DEMOCRÁTICO E POPULAR!
A GUERRA POPULAR DERRUBA A DITADURA!
PREPARAMO-NOS PARA A GUERRA POPULAR!  


Pesquisa realizada em julho de 2008 no Arquivo do Estado de São Paulo.
Levantamento e Fotos - Diego Amaro de Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário