segunda-feira, 28 de junho de 2010

CONFIRA!!! - VP Bloguistas

O Portal Vale do Paraíba.com criou uma pagina especial em seu espaço para a divulgação dos bloguistas da região.


sábado, 26 de junho de 2010

CONFIRA!!!

Revolução Constitucionalista de 1932 tem pagina especial no Portal ValedoParaiba.com



domingo, 13 de junho de 2010

CESAPER Recebe visita de Paulo Goulart e Nicette Bruno

No dia 12 de junho, o CESAPER (Centro Salesiano de Pesquisas Regionais “Prof.José Luiz Pasin") que abriga em suas dependências o acervo e biblioteca do IEV (Instituto de Estudos Valeparaibanos) recebeu a visita dos atores Paulo Goulart e Nicette Bruno. Que estavam em Lorena por conta da peça de teatral interpretada por eles “O Homem Inesperado”, que ocorreu no teatro “São Joaquim” no UNISAL.


Os atores foram recebidos pelos Prof.Ms. Francisco Sodero Toledo, Prof.Dr. Henrique Alckmin Prudente e por mim.

O Prof.Sodero falou sobre a história do Vale do Paraíba e sobre Euclides da Cunha para o casal de atores, que apreciaram as explicações dadas pelo professor.


E como lembrança desta tão agradável visita, Paulo Goulart e Nicette Bruno foram presenteados com os livros “Estrada Real: Caminho Novo da Piedade”, “Viagem Pitoresca pelo Rio Paraíba do Sul” e “Estrada Real o Caminho do Ouro”.

sábado, 5 de junho de 2010

Areias


Por Diego Amaro de Almeida e Máira Rosângela Lourusso Beraldo Santos

O Vale do Paraíba Paulista, desde o início de seu povoamento, tem se destacado política e economicamente, exercendo um papel preponderante no desenvolvimento do país.
E, nesse aspecto, merece destaque a cidade de Areias, localizada entre Cunha, Silveiras, Queluz, São José do Barreiro e Rezende.
Foi criada como vila em 14 de maio de 1787, no local que servia de pouso para tropas entre as vilas de Lorena e Resende[1], no traçado do Caminho Novo para o Rio de Janeiro, numa importante zona de fronteira aberta; tendo pertencido anteriormente aos municípios de Guaratinguetá e Lorena, período em que as primeiras famílias se estabeleceram na região, vindas de Taubaté, Pindamonhangaba e Guaratinguetá.
Com o passar dos anos foi desmembrada, formando os atuais municípios de Cruzeiro, Queluz, Silveiras, Bananal e São José do Barreiro.



No século XIX foi o principal centro produtor de café da região, onde a riqueza trouxe fantásticas e ricas construções, modificando estilos e maneiras de viver. É considerada como o “Berço do Café” na região.Sua produção era tamanha que, em medos daquele século, representava um décimo do total da produção agrícola da província. Com a decadência do produto, já no século XX, perdeu a sede da comarca e com o decreto-lei 9.775, de 30 de novembro de 1938 acabou por ser anexada à Queluz, que anteriormente era parte de seu extenso território.Hoje é um importante marco na cultura e na história valeparaibana, principalmente por seu rico patrimônio artístico, como o Solar do Capitão-Mor (Hotel Sant’Anna), onde esteve hospedado Dom Pedro I em agosto de 1822, Monteiro Lobato e Euclides da Cunha; o casarão da rua XV de Novembro, onde morou Monteiro Lobato, ainda recém-casado em 1908, a igreja matriz, outros prédios e sobrados.
O prédio acima apresentado foi construído no ano de 1833 para abrigar a antiga Câmara de Vereadores e a cadeia publica. Mais tarde se tornou o fórum local, onde o famoso escritor Monteiro Lobato trabalhou como promotor público 1907 a 1911. Hoje, o prédio é parte de um rico cenário histórico que retoma o glorioso passado de Areias, abrigando atualmente a Casa da Cultura.


Referências

HERRMANN, Lucilla. Evolução da Estrutura Social de Guaratinguetá num período de trezentos anos – São Paulo. São Paulo: Revista de Administração/USP, 1948.
MAIA, Thereza Regina de Camargo. O Vale Paulista do Rio Paraíba. Rio de Janeiro: Documenta Histórica Editora, 2005.
MILLIET, Sérgio. Roteiro do Café e outros ensaios: contribuição para o estudo da história econômica do Brasil. São Paulo: Bipa, 1946.
MOTTA, Sobrinho Alves. A civilização do Café. São Paulo: Editora Brasiliense, 1967
NASCIMENTO, Guido Gilberto do. Areias: Berço do Café no Vale do Paraíba Paulista. Lorena-SP, 2004.
PASIN, José Luiz. Vale do Paraíba: História e Cultura. Lorena-SP: GRAFIST, 2007.


[1] Anteriormente conhecidas como Guaypacaré (Lorena) e Campo Alegre (Resende).



Visita as Cidades de Guararema, Santa Branca e Taubaté


Sábado, dia 8 de maio, em mais uma “Empreitada Cultural” pelo Vale do Paraíba liderada pelo presidente do IEV (Instituto de Estudos Valeparaibanos) Professor Nelson Pesciotta visitamos as cidades de Guararema, Santa Branca e Taubaté, com o intuito conhecer os trabalhos que veem sendo desenvolvidos quanto à preservação do patrimônio valeparaibano.

Como roteiro desta visita, primeiramente seguimos para a cidade de Guararema, onde conhecemos as Igrejas de Nossa Senhora da Escada, datada do ano se 1652, patrimônio que ainda preserva o estilo da época, o qual fora construído, e também estivemos na Igreja de Nossa Senhora da Ajuda de aproximadamente 1680 que retrata os estilos de uma éपोचा.


Ainda em Guararema visitamos o Parque Municipal da Pedra Montada, um belíssimo lugar onde, como que brincando com as leis naturais, pedras que se encontram sobrepostas neste parque, compõem uma das mais imponentes esculturas da cidade। Presenciamos uma das mais belas cenas quanto ao Rio Paraíba, que naquela área ainda é abundante em peixes, e atravessa o centro da cidade.


Na cidade de Santa Branca, onde seria o almoço, estivemos no restaurante (River´s) as margens do Rio Paraíba, onde também visitamos uma das pontes de Euclides da Cunha, quando ainda exercia a profissão de engenheiro de obras do estado de São Paulo।


Como ponto alto deste passeio fomos ao Museu de Arte Sacra de Taubaté, que agora se encontra em novas instalações, e propostas para a preservação deste patrimônio. Além de desfrutarmos de um riquíssimo acervo de obras que marcam o inicio de nossa colonizaçã, lá tivemos a grande oportunidade de ver as imagens que foram regatadas em São Luiz do Paraitinga, durante a devastadora enchente deste ano.


Fotos: Andréia Marcondes